Rússia e União Europeia expulsam diplomatas

Por Gabriel Mota em 19 de fevereiro de 2021

No último dia 8, em ação coordenada, Suécia, Alemanha e Polônia expulsaram três diplomatas russos de seus territórios. A ação foi em resposta à expulsão de três diplomatas de países da União Europeia, dias antes, pelo governo da Federação Russa, o qual, após acusar os oficiais de participarem de protestos pela libertação de Alexey Navalny, foram convidados a retornarem para seus países, perdendo o direito de agir sob status de corpo diplomático dentro da Rússia.


Evocando o princípio de reciprocidade, os europeus alertaram que russos agiram de maneira mal-intencionada ao expulsarem seus funcionários, uma vez que estariam apenas cumprindo com seus papéis nas embaixadas. Tornando-os persona non grata, os diplomatas russos voltaram ao Kremlin e o ocorrido reafirmou a tensão que vem crescendo entre opositores de Putin e apoiadores externos contra o governo. 


Além dos países supracitados, outros estados europeus manifestaram apoio à medida, como a Lituânia, que, através de seu Ministério para Assuntos Externos, emitiu nota apoiando a resposta europeia. Além disso, defenderam publicamente a libertação de Navalny no texto.


Em resposta à ação dos europeus, a porta voz do Kremlin no Ministério de Relações Exteriores, Maria Zakharova, manifestou: "As decisões de hoje da Polônia, da Alemanha e da Suécia são infundadas, hostis e uma continuação da própria série de ações que o Ocidente está tomando em relação ao nosso país e que qualificamos como interferência em nossos assuntos internos".


Logo, observa-se uma escalada nas tensões diplomáticas, que se intensificaram após a onda de manifestações que a oposição russa invocou para pedir a libertação do líder de oposição e simpatizante da União Europeia Alexey Navalny. Além da repressão policial aos protestos, a Rússia agiu contra os acusados de favorecer e patrocinar as manifestações. Navalny havia sido levado para a Alemanha no final de 2020, onde ficou internado após ter sido alvo de ataque químico, o qual, segundo o oposicionista, foi promovido por pessoas ligadas ao governo de Vladimir Putin.

 

REFERÊNCIAS:

 

DW. Germany expels russian diplomat in tit-for-tat move. Disponível em: <<https://www.dw.com/en/germany-expels-russian-diplomat-in-tit-for-tat-move/a-56500551>>. Acesso em 17 de fevereiro de 2021.

 

SOUTH CHINA MORNING POST. EU contries expel Russian diplomats. Disponível em: <<https://www.scmp.com/news/world/europe/article/3121080/eu-countries-expel-russian-diplomats-tit-tat-move-alexei-navalny>>. Acesso em 17 de fevereiro de 2021.

 

BBC. EU states expel three Russian diplomats in tit-for-tat. Disponível em: <<https://www.bbc.com/news/world-europe-55982544>>. Acesso em 17 de fevereiro de 2021.