Primeiro encontro entre Putin e Biden ocorre na Suíça

Por Cristiane Lopes em 19 de junho de 2021

Na última quarta-feira (16/06), em Genebra, ocorreu o primeiro encontro entre o presidente norte-americano Joe Biden e o presidente russo Vladimir Putin. A reunião, que teve duração de quatro horas, foi bem avaliada por ambos os líderes. Putin garantiu que não houve hostilidades e Biden declarou que o tom da reunião foi positivo.

 

Apesar das declarações, no entanto, pouco de concreto foi alcançado durante as discussões. Os principais temas debatidos foram direitos humanos e cibersegurança; os países permanecem divergentes em relação a esses tópicos. O presidente Putin negou qualquer tipo de envolvimento russo nos constantes ataques cibernéticos a instituições que os Estados Unidos vêm sofrendo, dos quais a Rússia é acusada pelos americanos como suspeita. Os dois países se comprometeram a iniciar consultas sobre segurança cibernética para tentar resolver a questão.

 

Outro tema controverso discutido entre os presidentes foi a questão dos direitos humanos. Biden ressaltou para Putin que haveria “consequências devastadoras para a Rússia” caso o líder de oposição Alexei Navalny morresse na prisão. Putin, por sua vez, comparou as ameaças aos líderes oposicionistas russos com as ameaças de prisão de manifestantes no Capitólio e levantou, ainda, questões como os protestos antirracistas do movimento Black Lives Matter e a prisão de Guantánamo.

 

Outro assunto debatido no encontro foi a possível substituição do Novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Novo START), que se extingue em 2026, visando a limitação de armas nucleares. Após a anexação da Crimeia pela Rússia em 2014, os EUA haviam se retirado das negociações, às quais retornaram apenas em 2017; porém, sem avanços desde então.

 

Atualmente, os países não possuem representantes oficiais um do outro em seu território: a Rússia retirou seu embaixador dos EUA após Biden chamar Putin de assassino; em seguida, o embaixador americano também voltou a seu país. Com as discussões, porém, ficou acertado o retorno do embaixador dos Estados Unidos em Moscou, John Sullivan, e do embaixador russo em Washington, Anatoly Antonov, a seus postos de trabalho em breve.

 

 

REFERÊNCIAS:

 

BIDEN-PUTIN summit: US and Russian leaders meet for tense Geneva talks. BBC, 17 jun. 2021. Disponível em: https://www.bbc.com/news/world-europe-57494283. Acesso em: 19 jun. 2021.

 

BIDEN e Putin fazem reunião em Genebra, mas a discórdia entre EUA e Rússia permanece. BBC Brasil, 16 jun. 2021. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-57506016. Acesso em: 19 jun. 2021.

 

LIPTAK, Kevin; MATTINGLY, Phil. President Biden on historic Putin summit: ‘I did what I came to do‘. CNN, 17 jun. 2021. Disponível em: https://edition.cnn.com/2021/06/16/politics/president-biden-president-putin-meeting/index.html. Acesso em: 19 jun. 2021.

 

SCHOSSLER, Alexandre. Cúpula Biden-Putin: sem hostilidades, mas com claras divergências. DW, 16 jun. 2021. Disponível em: https://p.dw.com/p/3v2z4. Acesso em: 19 jun. 2021.

 

SUMMIT Over, Putin and Biden Cite Gains, but Tensions Are Clear. The New York Times, 18 jun. 2021. Disponível em: https://www.nytimes.com/live/2021/06/16/world/biden-putin. Acesso em: 19 jun. 2021.